9 de noviembre de 2017

Empresas são um CÚ!!! #MundoCorporativo

Toda empresa tem um chefe, funcionários, RH. Alegam terem uma cultura, uma missão. 
Mas no frigir dos ovos, todas são iguais. 

O que importa, é a redução de custos, o aumento do lucro, os dividendos para os acionistas.

Todas acham que cultivam um clima familiar. 
Mas para os funcionários - são apenas: uma empresa.


O discurso tenta convencer.
A prática desdiz tudo.


E nisso tudo.
Somos autômatos.
Recém criados
Aprendizes do espetáculo.
E rimos.


Fazer o quê?


Precisamos trabalhar.
Pagar as contas.
O décimo terceiro.
O décimo quarto.
Os benefícios.
O status.


Somos máquinas de fazer dinheiro.
Patrões agradecem.
Simulacros de gente.
Capachos.


Crachás ambulantes.
Eis o porque das farmácias lucrarem tanto.
Os laboratórios.


Bebo pra continuar.
Encher o seu bolso.
Capitalista de merda.


4 de noviembre de 2017

Knock Knock | Keanu Reeves



Evan Webber: Death? Death? You're gonna kill me? You're gonna fucking kill me? Why? WHY? Because I fucked you? You fucked me! You fucked ME! You came to MY house! You came to ME! I got you a car, I brought you your clothes, you took a fuckin' BUBBLE BATH! You wanted it! You wanted it! You came on to me! What was I supposed to do? You sucked my cock, you both fucking sucked my cock! It was FREE PIZZA! Free fuckin' pizza! It just shows up at my fuckin' door! What am I supposed to do? "We're flight attendants. Come on, fuck us! No one will know. Come on, fuck us!" Oh, twosomes, threesomes. It doesn't matter! Starfish! Husbands! You don't give a fuck, you'll just fuck anything, you'll just fuck anything! Well, you lied to me, I tried to help you! I let you in, I was a good guy, I'm a good father! And you just fucking fucked me! What? Now, you're gonna kill me? You're gonna kill me? Why? Why? 'Cause you fucked me? What the fuck-FUCK-FUCK, this is fucking insane!

Ana de Armas - From Cuba with Love


Lábios assim só os da Brigitte Bardot.


28 de octubre de 2017

Mindhunter vs Real Life (Ed Kemper)



Os primórdios de Criminal Minds. David Fincher superando-se a cada dia, lembrando que Seven já é um clássico.

15 de octubre de 2017

Whiplash (2014) Do Bullying ao Assédio Moral



Até que ponto o Assédio Moral é um meio para obter altas performances? Isso se justifica em algum contexto? Existe redenção para quem pratica o bullying? Longe de mim querer dar respostas. A única coisa que sei é que a vítima sofre pra cacete. E viver com medo não é para os os fracos.

9 de octubre de 2017

Blade Runner 2049

Tem tudo. A eternidade, as lembranças, a origem, o desejo de ser livre. Os replicantes. O futuro caótico.
Mas o que me chamou mais a atenção é a relação com a mulher virtual.
Pois já disse uma vez Bukowski: Toda relação entre sexos termina em briga.
E se é isso mesmo, que tal evitarmos relações de carne e osso e criarmos o ser amado, a nossa alma gêmea à nossa imagem e semelhança?


1 de octubre de 2017

Trainspotting (Perfect Day)



"...The truth is that I'm a bad person. But, that's gonna change - I'm going to change. This is the last of that sort of thing. Now I'm cleaning up and I'm moving on, going straight and choosing life. I'm looking forward to it already. I'm gonna be just like you. The job, the family, the fucking big television. The washing machine, the car, the compact disc and electric tin opener, good health, low cholesterol, dental insurance, mortgage, starter home, leisure wear, luggage, three piece suite, DIY, game shows, junk food, children, walks in the park, nine to five, good at golf, washing the car, choice of sweaters, family Christmas, indexed pension, tax exemption, clearing gutters, getting by, looking ahead, the day you die".

Mãe! | Darren Aronofsky



Não basta ser crítico de cinema. Agora precisa ser especialista em traduzir, deduzir, interpretar o que o diretor de um filme quis trazer a tona. 

O inexplicável é por falha nossa. Não ter a capacidade de inferir, extrair é uma deficiência de intelecto.

A obra aberta virou algo enigmático e pouco amigável.

Daqui a pouco será necessário andarmos com um manual para usufruirmos a arte (lembrei das peças do Gerald Thomas).

Blog Archive